Imprimir

Dois anos após o início das obras de requalificação e restauro na Igreja Matriz de Figueiró dos Vinhos, foi possível descerrar a placa inaugural desta intervenção. O resultado está agora visível para fiéis e turistas.

Realizada com fundos comunitários (Programa Operacional do Centro 2020, Portugal 2020), a obra está inserida no Plano Estratégico do Município, aprovado em 2016.
Presente na cerimónia inaugural esteve Isabel Damasceno, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro que realçou o facto de esta intervenção ter sido realizada com a solidariedade europeia, um apoio que “tem estado sempre presente ao longo dos tempos e que tem permitido que muita coisa boa aconteça e este é um bom exemplo”, disse, falando da presente “recuperação de um imóvel degradado, que foi transformado num espaço que, para além da igreja, é um espaço cultural e um espaço museológico”, definiu, satisfeita por ver, “em direto onde estão a ser aplicados os dinheiros comunitários”, sustentou.
Igualmente presente esteve a secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural, Ângela Ferreira. Após realçar o facto da obra ter sido feita com a ajuda de fundos comunitários, destacou a visão “de um município plenamente envolvido com esta missão. Um envolvimento a que o Ministério da Cultura também se associou, através da Direção Regional de Cultura do Centro e do trabalho dos técnicos”, explicou. Neste sentido, “dá-se corpo a um dos princípios essenciais da democracia que é o da proximidade entre administrações central e local, entre centros de decisão e territórios, comunidades e cidadãos”, focou.

Esta obra, teve, um investimento total aprovado de 356.236,28 euros, tendo um investimento elegível e não elegível de 299.997,00 euros e 56.239,28 euros, respetivamente, e uma comparticipação do Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional (FEDER) de 254.997,45 euros. Apesar de ter sido uma boa ajuda, as verbas foram insuficientes para outras intervenções que se mostraram necessárias e Jorge Abreu, presidente de câmara de Figueiró dos Vinhos, que gostaria assim de ter ido mais além, prometeu que “vamos estar atentos. Assim que nos for dada possibilidade de concorrer vamos fazê-lo no sentido de preservar esta beleza cultural da Igreja Matriz”. O autarca mostra-se assim esperançado de que no futuro próximo se possa continuar a recuperar aquele imóvel classificado como Interesse Nacional.
Reconhecendo que foi uma obra que demorou muito tempo, o edil figueiroense lembrou alguns dos contratempos, nomeadamente o surgimento de ossadas humanas,facto que originou outros procedimentos e atrasou o restauro.


CarBus

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
6158
Ontem
28979
Este mês
617873
Total
34813970
Visitantes Online
30