Imprimir

Atualizada às 12:30 - Por esta altura o ministro da administração interna, Eduardo Cabrita está a visitar a área ardida no concelho de Oleiros. já esta manhã em declarações aos jornalistas, em Proença-a-Nova, falou da área ardida e disse que este incêndio "tinha e tem um potencial elevadíssimo de risco", dadas as características da floresta, a orografia e as características meteorológicas que têm marcado este verão.

Teve igualmente “condições de desenvolvimento extremamente violentas nas primeiras horas", disse,  acrescentando que isso se traduziu em "milhares de hectares, cerca de um terço da área ardida, nas primeiras 10 horas".
As condições deste fogo, que se estendeu a Oleiros, "teriam tido um potencial de crescimento verdadeiramente catastrófico", sendo que as primeiras projeções, feitas ainda no domingo, apontavam para um limite máximo de área abrangida de 50, 60 mil hectares". De acordo com o ministro, "ficámos muito longe disso".
Eduardo Cabrita destacou o facto de os operacionais terem conseguido impedir que as chamas chegassem ao rio Zêzere e que passassem para o município da Pampilhosa da Serra ou que evoluísse para leste para dentro do município de Castelo Branco contribuiu para que a área afetada pelo incêndio tivesse sido menor do que aquilo que inicialmente se projetou.

No balanço feito aos jornalistas, o ministro informou que o número de feridos no combate a este incêndio se cifrou em "cerca de uma dezena" de operacionais, dos quais dois bombeiros ficaram feridos com gravidade. Um destes feridos já recebeu alta hospitalar, sendo que o que se mantém internado está livre de perigo, disse. 
O governante aproveitou para reiterar que "as alterações climáticas e as características da floresta são os elementos fundamentais em que devemos investir".
Eduardo Cabrita deu ainda conta que há "indicadores preliminares" no incêndio de Proença-a-Nova que possa ter começado por causa dolosa de natureza criminosa. O ministro destacou, nesse sentido, que pelo menos um terço dos incêndios eram evitáveis porque resultam de práticas negligentes.

Notícia inicial - Entrou em fase de resolução, cerca das 09:00 de hoje, 16 de setembro, o incêndio que domingo, dia 13 de setembro deflagrou na localidade de Cunqueiros, concelho de Proença-a-Nova.
De acordo com a página da internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil no local permanecem no local 922 operacionais, apoiados por 304 viaturas e quatro meios aéreos.

 

 


CarBus

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
20849
Ontem
26441
Este mês
447971
Total
33145431
Visitantes Online
19