Imprimir

Esta foi a ideia principal do discurso oficial de José Farinha Nunes, presidente da Câmara Municipal da Sertã, transmitida neste Feriado Municipal, de 24 de junho. O autarca passou assim a mensagem de que, ao longo destes anos todos de mandato, o trabalho feito em todas as áreas, os projetos concretizados, com base numa visão estratégica, tiveram essa ambição e desígnio, nunca antes anunciado ou proclamado.
A construção deste desígnio demorou anos e o autarca acredita que “hoje temos as bases necessárias para o concretizar” a todos os níveis.
“Construímos, nestes últimos 11 anos, um concelho diferente, inovador, onde existe qualidade de vida e no qual vale a pena investir. Abandonámos as conceções atávicas do passado e virámos o nosso olhar para lá dos montes que nos circundam”, disse, reforçando que a Sertã se abriu ao exterior e se tornou visível. Assim sendo, José Farinha Nunes não mostrou dúvidas que, “esta região merece uma nova cidade” que “idealmente comece no extremo norte e se espraie até ao extremo sul. Temos que nos unir”, disse, apelando para que, à semelhança do patrono Nuno Álvares Pereira “não tenhamos medo de arriscar e de lutar por aquilo em que acreditamos”. “O desígnio em que deveremos trabalhar e acreditar nos próximos anos: Sertã, a nossa cidade!”, reforçou o autarca.
Nesse olhar o futuro “carregado de esperança e otimismo”, com que o edil sertaginense começou o seu discurso, existem bases sólidas, históricas e de gente que teve coragem de rasgar horizontes como a de “um presidente de 

câmara que teve a coragem de, contra alguns interesses instalados, lutar pela mudança do traçado original de um Itinerário Complementar que, tal como estava, prejudicaria o concelho e reforçaria o seu isolamento. Foi um momento decisivo que teve um impacto fortíssimo no desenvolvimento deste Município”, exemplificou, sem esquecer apostas deste executivo como a adesão à Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, “uma decisão ousada, mas pensada, refletindo uma estratégia de afirmação do concelho num contexto mais amplo como é o da zona Centro do país”. “Hoje é inquestionável que a Sertã saiu reforçada com a sua entrada nesta Comunidade Intermunicipal”, notou, lembrando ainda a aposta na floresta, o turismo e energias renováveis. “Esta última década veio dar-nos razão e mostrar que este era o rumo certo”, reforçou, dando o exemplo da construção do SerQ – Centro de Inovação e Competências da Floresta, da reconversão do Convento de Santo António em hotel e dos investimentos no maranho, na marca “Trizio” enquanto destino de veraneio e desportos náuticos e na Rota da Estrada Nacional 2. A educação ou o lazer, bem como a cultura também não foram esquecidos nesta equação que se anseia resulte na elevação da Sertã a cidade.

 

 


ofertaB etpzp

CarBus

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
1688
Ontem
14127
Este mês
195945
Total
31752737
Visitantes Online
8