Imprimir

Gerente de uma superfície comercial incrédulo com desrespeito das pessoas…Desde domingo e até ao dia de ontem, 24 de março, a Guarda Nacional Republicana (GNR) tinha feito 27 detenções por violação das regras definidas ou para o isolamento pessoal ou pelo não acatamento reiterado de recomendação feitas pelas forças de segurança.

Na área do Destacamento Territorial da Sertã da GNR, por enquanto, toda a gente está a acatar as medidas impostas e, em casos onde é necessário intervir, os militares estão a agir de forma pedagógica, confirmou à Rádio Condestável o Tenente Diogo Vicente, Comandante do Destacamento Territorial da Sertã da GNR. Por enquanto “não há nenhum registo de desobediência. As pessoas têm cumprido”, disse, apelando contudo à “sensibilidade das pessoas para cumprirem os nossos pedidos, de forma  a fazermos face a uma epidemia que é muito grave”, acrescentou.
O Tenente Diogo Vicente chamou a atenção para a obrigatoriedade de recolhimento, especialmente para dois tipos de pessoas que não podem circular livremente na rua, ou seja “as que estão obrigadas a isolamento profilático, ou seja, por um médico a estar em casa por apresentam sintomas de coronavírus”. Se desobedecerem incorrem no crime de desobediência e “nesses casos, nós acompanhamos a pessoa a casa obrigamo-las a lá ficarem”, informou. Por outro lado, também as pessoas com idade superior a 70 anos “só poderão sair de casa para ir à farmácia, aos correios, ou comprar os bens de primeira necessidade”, sustentou.
De referir que no dia de ontem, a Rádio Condestável foi contactada pelo gerente de uma superfície comercial do concelho, mostrando a sua incredulidade perante a quantidade de pessoas, vindas de Lisboa e de outros pontos do país, que andavam às compras sem respeitar as normas impostas pela Direção-Geral de Saúde ou mesmo as medidas do Estado de Emergência em que o país se encontra.
De forma a que os números da doença não cresçam, o comandante apela à população “que respeite as regras, o que os militares e as autoridades de saúde dizem pois é a única forma de fazermos face a esta epidemia”, sublinhou, ressalvando que “tem que haver muito bom senso por parte de quem não está nos grupos de risco, para que nos ajudem a colocar fim a esta pandemia”.

O que pode estar aberto e o que tem que encerrar neste Estado de Emergência

Relembre-se que o Estado de Emergência em vigor deste as 00:00 de domingo em todo o país, obriga ao encerramento ao público de muitas atividades,  designadamente comerciais. Por outro lado são várias as que podem e devem ficar abertas ao público, seguindo as recomendações da Direção Geral da Saúde ou de outras autoridades, quanto à aglomeração de pessoas no mesmo espaço.
O matutino Público publicou ontem, discriminadamente, o que pode estar aberto e o que tem de encerrar.
Assim, têm de estar abertos os seguintes estabelecimentos e serviços, mesmo quando instalados em centros comerciais:
- Minimercados, supermercados, hipermercados, frutarias, talhos, peixarias, padarias e as bancas alimentares de mercados.
- Produção e distribuição agro-alimentar e lotas.
- Restauração e bebidas, para confecção de refeições prontas a levar para casa, nos termos acima referidos.
- Serviços de entrega ao domicílio.
- Serviços médicos, de saúde, de apoio social, farmácias, locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita, oculistas, lojas de produtos médicos, ortopédicos, cosmética, higiene, naturais e dietéticos.
- Papelarias e tabacarias (jornais, tabaco) e jogos sociais.
- Serviços públicos essenciais e respectiva reparação e manutenção: água, energia eléctrica, gás natural e gases de petróleo liquefeitos canalizados, comunicações electrónicas, correios, recolha e tratamento de águas residuais e de efluentes, de gestão de resíduos sólidos urbanos e de higiene urbana e de transporte de passageiros.
- Clínicas veterinárias e lojas de venda de animais de companhia e respectivos alimentos.
- Venda de flores, plantas, sementes e fertilizantes.
- Lavagem e limpeza a seco de têxteis e peles, drogarias, lojas de ferragens e de material de bricolage.
- Postos de abastecimento de combustível e lojas de venda de combustíveis para uso doméstico.
- Manutenção e reparação de veículos automóveis, motociclos, tractores, máquinas agrícolas, venda de peças e acessórios e reboque.
- Venda e reparação de electrodomésticos, equipamento informático e de comunicações.
- Serviços bancários, financeiros e seguros.
- Actividades funerárias.
- Serviços de segurança ou de vigilância ao domicílio, bem como de manutenção e reparações ao domicílio, actividades de limpeza, desinfecção, desratização e similares.
- Estabelecimentos turísticos, que podem servir restauração e bebidas apenas aos hóspedes, excepto parques de campismo.
- Alojamento estudantil.
O que tem de fechar:
-Actividades recreativas, de lazer e diversão: discotecas, bares, salões de dança ou de festa, circos, parques de diversões, recreativos para crianças, aquáticos, jardins zoológicos (é permitido o acesso aos trabalhadores para cuidar dos animais).
- Locais destinados a práticas desportivas de lazer.
- Actividades culturais e artísticas: auditórios, cinemas, teatros, salas de concertos, museus, monumentos, palácios, locais arqueológicos, (centros interpretativos, grutas, sejam nacionais, regionais ou municipais, públicos ou privados ( permitida a entrada aos trabalhadores para conservação e segurança), bibliotecas, arquivos, praças, locais e instalações tauromáquicas, galerias de arte e salas de exposições.
- Pavilhões de congressos, salas polivalentes, salas de conferências e pavilhões multiusos.
-Actividades desportivas, salvo as destinadas à actividade dos atletas de alto rendimento: campos de futebol, rugby, pavilhões ou recintos fechados, pavilhões de futsal, basquetebol, andebol, voleibol, hóquei em patins e similares, campos de tiro, courts de ténis, padel, pistas de patinagem, hóquei no gelo, piscinas, rings de boxe, artes marciais, circuitos permanentes de motas, automóveis, velódromos, hipódromos, pavilhões polidesportivos, ginásios e academias, pistas de atletismo, estádios, termas e spas.
- Actividades em espaços abertos, espaços e vias públicas privadas equiparadas a públicas: pistas de ciclismo, motociclismo, automobilismo, salvo as destinadas à actividade dos atletas de alto rendimento, provas e exibições náuticas e aeronáuticas, desfiles e festas populares, manifestações folclóricas ou de qualquer natureza.
- Casinos, estabelecimentos de jogos de fortuna ou azar, como bingos, salões de jogos ou recreativos.
- Máquinas de venda de comida embalada.


Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
25995
Ontem
0
Este mês
25995
Total
29807890
Visitantes Online
35