Imprimir

Quase metade dos professores diz que não escolheria a sua profissão novamente, tudo porque estão insatisfeitos com o apoio pedagógico que o Ministério lhes dá ou...

Quase metade dos professores diz que não escolheria a sua profissão novamente, tudo porque estão insatisfeitos com o apoio pedagógico que o Ministério lhes dá ou com o trabalho desenvolvido pelos sindicatos. 90 por cento está preocupado com o seu futuro profissional e 44 por cento não voltaria a ser professor. São estes os principais resultados de um estudo nacional sobre a “Satisfação Profissional e Papel das Organizações de Docentes”, e que foi apresentado em livro, em Castelo Branco.
Este estudo é da autoria de João Ruivo, João Sebastião, José Rafael, Paulo Afonso e Sara Nunes e a edição do livro é uma parceria do Instituto Politécnico de Castelo Branco e da Associação Nacional de Professores.
A actualidade está a marcar a profissão, daí o IPCB ter encomendado este trabalho e  Ana Maria Vaz, presidente do IPCB, revelou que esta “é a altura ideal para fazer o lançamento deste livro”.
Desde 1998 que não havia qualquer estudo sobre a satisfação profissional dos professores e João Ruivo, coordenador deste, chamou a atenção para o facto. Numa amostra de cerca de 3500 professores, ficou claro que “um conjunto de factores aumentaram a pressão sobre os professores e sobre as escolas nos últimos 10, 15 anos”. Uma pressão verificada quando “as famílias e o Estado começaram a exigir à escola que cumprisse um conjunto de funções que eles próprios não se viam em condições de cumprir”, esclareceu João Ruivo, acrescentando ainda que deste modo “os professores, ao aumentarem as suas funções, sem terem formação adicional, progressivamente se transformam de competentes a incompetentes”, pois existe uma “erosão profissional e uma desprofissionalização”, complementou João Ruivo.
Este estudo nacional agora apresentado revela ainda que “os concursos profissionais são igualmente alvo de críticas e os professores sofrem com a instabilidade profissional, ao mesmo tempo que não estão satisfeitos com o interesse revelado pelos alunos nas questões de aprendizagem escolar”.

 

ofertaB baseStandFrigi

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
1445
Ontem
14375
Este mês
261596
Total
26691268
Visitantes Online
12