Imprimir

A cimeira do clima que está a decorrer em Madrid serviu de mote para que o vereador do Partido Socialista na Câmara Municipal da Sertã, Carlos Miranda, apresentasse, na reunião de executivo camarário desta segunda-feira, 9 de dezembro, algumas sugestões ao município para que, localmente se pudesse dar também um contributo relativamente ao que se está a debater na capital Espanhola.

Carlos Miranda defende que as autarquias têm um papel importante no combate às alterações climáticas e, em especial, na sensibilização deste problema e na necessidade de mudar algumas das práticas habituais. No entender deste vereador o problema dos incêndios é o principal pois “aumentam as emissões de CO2 e destroem as árvores que o capturam”, enquadrou. Deste modo apresentou algumas medidas que podem ser implementadas no concelho, ou seja o “reforço do papel do município na melhoria da prevenção e combate aos incêndios”. Assim a autarquia poderia ter “uma política ativa de ajuda aos proprietários para plantação de árvores autóctones incluindo fruteiras, sobretudo nas faixas de gestão de combustível, à semelhança do que faz o Município de Proença-a-Nova”, explicou.
Numa altura em que os agricultores estão a proceder à queima de sobrantes agrícolas, Carlos Miranda voltou a trazer uma sugestão antiga que visa a implementação de “um sistema de recolha de sobrantes das podas e limpezas de terrenos para evitar a sua queima improdutiva por parte dos proprietários”, recordou. A ideia é que esse material seja encaminhado para uma central de biomassa. “Pelo menos estaríamos a produzir energia a partir desses sobrantes”, sublinhou, não escondendo que gostaria de ver o Município sertaginense a investir em viaturas ou máquinas elétricas e a criar uma rede de ciclovias para incentivar ao uso da bicicleta.
Com uma área de floresta ainda considerável, o vereador defende ainda a criação de uma zona especial de conservação de fauna e flora “para que pudéssemos ter zonas mais protegidas onde a fauna e a flora se pudessem multiplicar em segurança. Seria positivo em termos ambientais e também turísticos”, defendeu. Sobre esta matéria José Farinha Nunes, presidente da câmara, lembrou que já em tempos fez essa mesma proposta em Proença-a-Nova e explicou que “o Picoto Rainho é o local ideal pois abrange três concelhos”.
O vereador do PS havia ainda de se mostrar preocupado com a criação de açudes e barragens que devem ter todas as condições para que a fauna possa ultrapassar alguns obstáculos. A terminar lembrou a questão das ETARES concelhias, nomeadamente em Cernache do Bonjardim, alertando para a sua “fiscalização e correção de todas as situações de esgotos não tratados, lançados nas ribeiras e linhas de água”.
Em resposta a este conjunto de questões o presidente da câmara referiu que, em matéria de ambiente, a câmara tem tido uma preocupação grande e “reforçámos o orçamento para 2022 em cerca de 2 milhões de euros na prevenção e combate a incêndios”, disse. Quanto ao apoio aos proprietários “vai surgir legislação para haver modificações na floresta”. No que respeita às ciclovias, a autarquia pensa criar algumas na Vila, serão substituídas algumas ETARES e ao nível de barragens, “a montante da praia fluvial faz sentido a criação de uma barragem”, notou o autarca.

CarBus

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
16469
Ontem
19793
Este mês
507809
Total
33205270
Visitantes Online
46