Imprimir

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) entregou ontem, 10 de julho, no salão nobre da Câmara Municipal, as chaves de sete moradias do concelho de Pampilhosa da Serra, que foram alvo de reabilitação ao abrigo do Programa de Reconstrução de Habitações Permanentes, implementado após os incêndios de outubro de 2017.

Numa cerimónia “simples” mas muito “marcante”, como descreve a autarquia pampilhosense em nota enviada à comunicação social, José Brito, expressou a sua profunda satisfação “por constatar que as pessoas vão poder finalmente regressar às suas casas”, depois de “tudo o que aconteceu em 2017 e dos problemas que foram surgindo”, primeiro em “definir quem tinha direito aos apoios” e mais tarde em encontrar empresas para executar as obras. O autarca assinalou ainda que, no concelho, a maior parte das casas que estão definidas como habitações permanentes encontram-se concluídas, ou seja das 13 habitações sinalizadas, faltam concluir quatro, sendo que é expectável que tal aconteça até ao final do presente mês de julho, um cenário apenas possível graças à “enorme capacidade de trabalho, força e resiliência” de Ana Abrunhosa e toda a sua equipa, frisou. Dirigindo-se às famílias presentes, Ana Abrunhosa, presidente da CCDRC, agradeceu “toda a paciência que tiveram neste processo”, desejando ainda que “esta fase em que vão receber as casas seja um momento fundamental para ultrapassar tudo o que viveram”. Ana Abrunhosa aproveitou ainda a ocasião para destacar o “trabalho” e o “apoio extraordinário” da câmara municipal e dos técnicos que acompanharam todo este processo desde o início. “Não começámos da forma mais rápida, mas estamos a concluir na Pampilhosa da Serra na mesma altura que concluímos nos outros sítios”, acrescentou.
Recorde-se que desde agosto do ano passado, entre obras concluídas e por concluir, a CCDRC encontra-se a acompanhar a reconstrução de mais de 800 habitações, dispersas por 30 municípios da região centro. Contudo, “não significa que esteja tudo feito. Os políticos têm de olhar de forma diferente para estes territórios e acautelar que aquilo que aconteceu nunca mais volta a acontecer”, concluiu a presidente da CCDRC.
Após a cerimónia, a comitiva visitou duas das habitações entregues, uma em Pescanseco Fundeiro e outra na vila de Pampilhosa da Serra, às quais se juntam as habituações situadas em Pescanseco Cimeiro, Póvoa, Vale Serrão, Pescanseco Fundeiro e Gralhas, também entregues no dia de ontem.

CarBus

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
5804
Ontem
6860
Este mês
230433
Total
27432911
Visitantes Online
16