Imprimir

O concelho de Proença-a-Nova colocou mais 17 pessoas no mercado de trabalho, graças a um curso de formação da OutSystems, realizado no âmbito do programa Reskill. Fizeram o curso técnico de Low Code Developer 20 formandos. Três desistiram, nove foram integrados nos escritórios da Babel e da Noesis, duas empresas sediadas em Lisboa mas com escritórios em Proença. Os restantes serão colocados em breve noutras empresas do distrito de Castelo Branco.

Tratou-se da primeira experiência do género da OutSystems, mas cujos resultados finais são amplamente satisfatórios, tanto para a empresa, que ajudou a criar empregos, como para a câmara que recebe mais pessoas no concelho, ou para o Instituto de Emprego e Formação Profissional que cumpriu a sua missão de colocar gente no mercado de trabalho. Ainda para o Instituto Politécnico de Castelo Branco que volta a sair de portas. Como todos os processos novos, também este se deparou com algumas dificuldades mas, superadas que foram, Ricardo Araújo, diretor Ecosystem Talent da empresa era uma pessoa satisfeita pelo sucesso desta “primeira experiência de reconversão de desempregados”, em que muitos que se “atiraram de cabeça mas de coração aberto e com vontade de triunfar”, disse, ciente de que “conseguimos chegar a muito bom porto”.
Há dez anos, altura em que muitos se afastavam do interior, a OutSystems fez o caminho inverso e veio reforçar a aposta do Município em fixar pessoas, atrair empresas e criar emprego. Este curso veio cimentar essa aposta disse João Lobo, presidente da câmara municipal, e “veio abrir uma janela de reconversão de outras áreas que possibilita às pessoas terem o seu emprego, dignidade profissional e um projeto de vida”, classificou.

O curso destinava-se a licenciados nas áreas das ciências, tecnologia, engenharia ou matemática, desempregados ou à procura do primeiro emprego. João Veras, desempregado, veio de Castelo Branco foi um dos que respondeu à chamada. Após o curso foi colocado na Noesis. Nada arrependido, já trocou, momentaneamente, Castelo Branco por Proença e inverteu a ideia de imigrar. Está a cinco minutos do trabalho e isso eleva a qualidade de vida que ali se tem. Daniela Santos estava desempregada. Professora de matemática encontrou igualmente outro sentido e mais estabilidade na sua vida, também na Noesis.
Estes e os outros exemplos ajudaram a emagrecer a taxa de desemprego. Leopoldo Rodrigues, diretor da Delegação Regional do Centro do Instituto de Emprego e Formação Profissional realçou o facto de “termos números históricos de baixa de desemprego” e “o concelho de Proença-a-Nova não chega a 200 desempregados inscritos”. Tal significa que “estamos com pleno emprego”, sustentou.
Leopoldo Rodrigues mostrou-se disponível para continuar a fazer formações à medida, como esta e Ricardo Araújo sente que “não podemos parar por aqui. Criámos uma grande bola de neve” pois “temos, repetidas vezes, pedidos de informação sobre uma nova formação”, confirmou. Deste modo “teremos que reformular e veremos como será uma segunda edição”, prometeu, com vontade de “criar mais postos de trabalho nesta área”.
Um dos parceiros foi o IPCB e António Fernandes, presidente desta escola confirmou a estratégia do IPCB em ter “cursos fora de portas e aproximar-se das empresas e instituições e responder aos desafios apresentados”
Atualmente a OutSystems tem 67 colaboradores em Proença-a-Nova. Juntamente com a Babel e com a Noesis empregam cerca de 90 pessoas no concelho.
Os formadores deste curso receberam, entre outras, formação específica de programação, para que “pudessem encontrar emprego, já que os parceiros da empresa estão à procura de pessoas que saibam trabalhar com a tecnologia OutSystems”, explicou ainda Ricardo Araújo.

CarBus

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
5822
Ontem
6860
Este mês
230451
Total
27432929
Visitantes Online
22