Imprimir

A guerra contra a vespa velutina ou asiática acaba de receber um reforço financeiro por parte do governo de cerca de 400 mil euros, além do milhão de euros destinado em fevereiro, o apoio aos municípios para destruírem ninhos de vespa asiática, no âmbito da campanha nacional deste ano, revela um despacho publicado em Diário da Republica.

"Considerando o elevado número de candidaturas apresentadas junto do Fundo Florestal Permanente, torna-se necessário reforçar a dotação orçamental inicialmente prevista", explica o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas no despacho agora publicado.
O diploma tem efeitos retroativos a fevereiro, altura em que o Governo, também por despacho, destinou um milhão de euros de dotação orçamental, do Fundo Florestal Permanente, para apoiar a campanha nacional de destruição dos ninhos de Vespa velutina.
A afetação adicional de dotação orçamental de 400 mil euros para apoiar essa campanha nacional, durante 2019, justifica-se ainda, segundo o despacho, por a presença da vespa asiática (ou velutina) estar a "aumentar no território nacional ao longo dos anos.
Este aumento, acrescenta o governante, está a afetar diversos setores, em particular o da apicultura, mas também o agrícola e o florestal, pela diminuição da quantidade de insetos polinizadores e óbvios efeitos que vão causar sobre a sustentabilidade dos respetivos ecossistemas, também já ameaçados por outros fatores de natureza biótica (doenças, pragas) e mesmo abiótica (alterações climáticas).
A campanha nacional de destruição dos ninhos é operacionalizada através da atribuição de ajuda financeira a conceder aos municípios que demonstrem a destruição dos ninhos de vespa velutina, contribuindo assim para a redução do efetivo desta espécie no território nacional, bem como para o controlo da sua dispersão.
Segundo o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a vespa velutina é uma espécie não-indígena (proveniente de regiões tropicais e subtropicais do norte da India, do leste da China, da Indochina e do arquipélago da Indonésia) que é predadora da abelha europeia, e encontra-se, disseminada pela região norte e centro do pais.
Na época da primavera, as vespas asiáticas constroem ninhos de grandes dimensões, preferencialmente em pontos altos e isolados, sendo os principais efeitos da presença desta espécie sentidos na apicultura - por se tratar de uma espécie carnívora e predadora das abelhas -, na saúde pública – não sendo mais agressivas do que a espécie europeia, no caso de sentirem os ninhos ameaçados reagem de modo bastante agressivo, incluindo perseguições até algumas centenas de metros.


ofertaB baseStandFrigi

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
2009
Ontem
21702
Este mês
257499
Total
26287700
Visitantes Online
5