Imprimir

26ª edição decorre até amanhã, 7 de julho… Esperança, emoção e coragem foram as três palavras mais escutadas ontem, 5 de julho, em Mação, na visita oficial à 26ª Feira Mostra de Mação, a montra do movimento associativo, empresarial e particular do concelho. Um território que ainda encontra nas suas gentes vontade de investir e de fazer negócio, disse Vasco Estrela, presidente da Câmara no final desta visita, sublinhando o facto de, no ninho de negócios, já estarem instaladas 10 empresas, todas por vontade própria.

Sem pintar um cenário cor de rosa, Vasco Estrela começa a apagar o negro da tragédia dos incêndios com a esperança num futuro melhor, onde Mação possa ter uma palavra importante a dizer e, aproveitando a presença do secretário das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas, o edil maçaense, enalteceu o trabalho desenvolvido pelo vice-presidente António Louro e dando conta que a Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF) “tem preparadas cinco zonas piloto, para que possam desenvolver no território o que são as políticas do Governo”, lançou o repto para que Mação seja uma das áreas piloto e que “nos ajude a encontrar esperança na floresta e no futuro”.
Sem levantar o véu, o autarca deixou no ar que, dentro de alguns meses será anunciado algo de bom para este concelho. Um concelho que tem câmara, agricultores e proprietários florestais empenhados em cuidar da floresta e do território. Mação tem o trabalho de casa feito e tem que ser por aqui que se poderá “contrariar um desígnio de desespero, descrédito e desinteresse a que estes territórios estão a ser votados”, ilustrando que “temos um programa terrível em mãos para resolver”.

Vasco Estrela havia ainda de se referir à criação da Unidade de Missão para a Valorização do Interior e da Secretaria de Estado com o mesmo nome, para sublinhar que, tendo sido uma boa aposta do Governo, “passados dois anos é altura de haver respostas mais concretas e algo mais em que possamos acreditar”, desejando que “numa próxima legislatura as mensagens de esperança do Governo tenham tradução prática”.
Sem falar em esperança mais sim em coragem, porque neste concelho há quem resista e faça “coisas bem feitas”, disse Miguel Freitas, o governante lembrou que em Mação se fizeram coisas bem feitas, ainda assim, o território ardeu, daí ser preciso, além de fazer bem, fazer diferente. E tal consegue-se olhando acima da escala municipal, pois a escala da floresta não tem fronteiras e tem que ser vivida, logo, tem que ser mudada. Confessando que partilha ideias com o vereador António Louro, defendeu uma aproximação entre poderes local e central, convicto que o Estado “tem que ser parte integrante e interventiva”, no processo das unidades de gestão florestal que deverão passar de “uma gestão de condomínio para uma gestão da propriedade”.

Na opinião do secretário de Estado, “qualquer projeto ou  plano que se faça para a floresta, Mação terá que ser um concelho de referência de todo esse trabalho”. Referindo-se ao que o Governo já criou em prol da defesa da floresta, Miguel Freitas considerou que o mais difícil ainda está por fazer, ou seja, “meter a mão na floresta e mudar o que temos”, até porque “estes são territórios muito complicados” e a “valorização do interior tem que ser a grande prioridade do próximo programa comunitário”, disse o governante.
A cerimónia terminou com a entrega das distinções de PME Líder e Excelência 2018, a cinco empresas do concelho, empresas que insistem e resistem, a favor do desenvolvimento concelhio, ou seja, a Distrimação – supermercados, Lda; a Indústrias Vip Unipessoal, Lda; a Construmação, António Costa Dias e Manuel Faustino Júnior, Lda.
O dia de ontem foi igualmente de emoções, com a inauguração da exposição “Cinquenta anos a fazer P.Arte” de António Colaço. A mostra reúne diversos trabalhos do artista e de alguns amigos, ilustra vários momentos da vida deste artista e com a inauguração de uma chaimite que o artista maçaense transformou, ao seu jeito, ilustrando a liberdade da palavra alcançada com o 25 de Abril de 1974.


ofertaB baseStandFrigi

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
1055
Ontem
21702
Este mês
256546
Total
26286747
Visitantes Online
43