Imprimir

Os desafios e as oportunidades dos agentes económicos em territórios de baixa densidade foram os assuntos debatidos no II Fórum Empresarial, promovido pelo Município de Proença-a-Nova, esta sexta-feira dia 14 de junho.

A preocupação de João Lobo, presidente da câmara local, tem sido, nos últimos tempos, fazer passar a mensagem juntos dos empresário do concelho, de que está a acontecer a “transformação de uma economia linear para uma economia circular”. Com este desígnio também “muda o desenho da nossa produção industrial, na capacidade de criarem valor”, bem como fazer circular as matérias-primas, “para não irmos esgotando os recursos naturais que temos desta nossa casa comum”, alertou, considerando importante que “os nossos empresários tenham essa consciencialização e que esta seja uma forma de estar nos próximos anos”.
Durante a tarde vários oradores apontaram caminhos para que os empresários, ali em grande número, não percam este comboio do desenvolvimento, seja ele com base nos produtos locais, seja na procura de mercados maiores.

Ricardo Araújo da empresa de base tecnológica Outsystem, instalada em Proença vai para 10 anos, deixou um conselho muito sério para aqueles que querem ver os seus negócios singrar, ou seja “devem falar mais uns com os outros para conseguirem ser mais fortes, mesmo quando acham que são competição”, disse, desejando o crescimento das empresas, por exemplo “na qualidade dos produtos (único fator diferenciador face à concorrência)”.
Este responsável falava ainda da nova geração que aí vêm, ou seja a Geração ‘Z’, nascida depois de 1996 e com base na tecnologia, que está por todo o lado, sendo-lhes indiferente trabalhar aqui ou nos grandes centros. Apontou assim que a aposta passará pela capacidade de os captar para estes territórios.

No encerramento deste seminário marcou presença João Paulo Catarino, secretário de Estado da Valorização do Interior. No seu discurso deu o exemplo do Alqueva de hoje que, com os investimentos do Estado não amentou a população mas está a produzir. João Paulo Catarino defendeu que certas assimetrias não se resolvem de um dia para o outro. “Não vamos corrigir isso em quatro anos”, confessou, lembrando o trabalho que o Governo fez, colocando na agenda política o interior, mesmo antes dos incêndios, com a criação da Unidade de Missão para a Valorização do Interior. Além de tudo isto, “ou pouco ou muito que se consiga é preciso que a decisão seja irreversível e que esta política continue durante as próximas legislaturas”, aconselhou.
No final deste fórum foram distinguidos todos os empresários do concelho e em particular os que foram galardoados com os prémios PME Líder e Excelência de 2017 e 2018, reconhecendo o seu contributo para o concelho e para a economia nacional.

CarBus

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
5642
Ontem
20094
Este mês
181902
Total
27384380
Visitantes Online
19