Imprimir

Pelo sétimo ano consecutivo o Município da Sertã, em parceria com a Valnor e com a Associação de Pais e Amigos dos Escuteiros da Sertã promoveram mais uma caminha ambiental com o propósito de tomar contacto com aquilo que este território tem de melhor, com uma natureza em muitos casos bem preservada e, ao mesmo tempo para “alertar as pessoas e o Governo Central para os problemas que existem em termos ambientais nomeadamente o plástico”, deu conta José Farinha Nunes, presidente da Câmara Municipal da Sertã.

Numa iniciativa onde marcaram presença cerca de 200 pessoas, o autarca lembrou que este ano a Organização das Nações Unidas (ONU) “teve como tema o plástico, e bem, porque ele está-nos a causar muitos problemas ambientais e isso tem que ir desaparecendo gradualmente. É fundamental”, referiu, acreditando que tal se consegue com a ajuda dos sucessivos governos nacionais e mundiais.
Ainda na opinião de José Farinha Nunes, é com pequenos gestos que se vai sensibilizando a população e nesta caminhada os participantes não levaram garrafas de água “mas sim a caneca inox, que nos faz voltar aos tempos antigos”, disse, convencido que “mesmo em termos de embalagens consegue-se facilmente voltar aos tempos antigos” e recordando os seus próprios tempos em que “não havia plástico nenhum e era tudo muito mais saudável e havia higiene da mesma forma, nomeadamente com sacos de papel”.
Presente esteve também Fernando Nunes, da Valnor, empresa concessionária da valorização e tratamento de resíduos sólidos. Uma das principais metas da empresa visa reduzir a quantidade desses resíduos. Só quando não for possível “é que promovemos a reciclagem”, esclareceu, dando importância às caminhadas pois “permitem-nos observar a riqueza da paisagem e dos ecossistemas e nesse campo a Sertã é um local paradisíaco, onde a paisagem é maravilhosa e os ecossistemas ainda persistem em estado puro”, observou.

A guerra aos plásticos é uma ação importante mas “não basta acabar com o plástico e pegar no papel”, disse, ressalvando que o principal será “voltarmos um bocadinho ao que faziam os nosso avós, os nossos pais que é ter embalagens reutilizáveis, é promover a compra de embalagens com maior valor de produto, evitando assim um maior desperdício” e “diminuir a nossa pegada ecológica, o lixo que nós produzimos”, defendeu.
Depois da realização do percurso de mais de oito quilómetros, que privilegiou o contacto com as duas ribeiras que atravessam a vila sertaginense, o almoço foi servido, ao contrário dos outros anos, em pratos de loiça e copos de vidro.
Para além de alertar a consciência da população para a redução e prevenção de resíduos, a caminhada teve presente uma vertente solidária. As inscrições consistiram na entrega de alimentos, possibilitando a angariação de 100 kg de bens alimentares, que serão posteriormente entregues às famílias com dificuldades socioeconómicas do concelho da Sertã.

ofertaB baseStandFrigi

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
3683
Ontem
14375
Este mês
263833
Total
26693505
Visitantes Online
7