Imprimir

Os Municípios da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMTejo) assinaram ontem, 6 de junho, em Vila de Rei, um Protocolo de Cooperação para a Igualdade e Não Discriminação. Marcou presença a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro, deixando a mensagem de que “é preciso continuarmos a fazer um trabalho de consciencialização, de passar a mensagem e de informar”.

No entanto é também preciso fazer mais e nestes casos locais, a governante deixou a certeza de que estas regiões têm “condições e recursos e têm uma característica fundamental que é a grande proximidade de trabalho com as pessoas”. Neste protocolo existe então “um conjunto de políticas que são decisivas para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e para o combate às desigualdades”, definiu, por forma a “atacar de forma eficaz as desigualdades que persistem especialmente as desigualdades de género”, explicou.
Rosa Monteiro lembrou que quando se fala em descriminação a ideia recai logo nas mulheres mas sublinhou que o homem também é vítima e aponta o caso da licença de paternidade. “Por um lado, as empresas consideram que precisam da sua força de trabalho mas por outro lado também se considera que essa não é uma tarefa dos homens”, disse, considerando, por isso, que “estas matérias devem ser trabalhadas”, estimulando e passando a mensagem de “novas formas de masculinidade” que deverão ser “cada vez mais reivindicadas pelos homens”, vincou.

Por seu lado, Anabela Freitas, presidente da CIMTejo desejou que este protocolo fosse o último a ser assinado. Seria sinal de que “conseguimos construir efetivamente uma sociedade onde não existe discriminação de género, de etnia, ou religiosa, uma sociedade com igualdade de oportunidade para todos”, disse, ambicionando ainda de que “construamos todos uma sociedade onde não sejam necessárias cotas e protocolos para promover aquilo que é efetivamente a cidadania na sua plena ascensão da palavra”.
Para o presidente da câmara anfitrião da iniciativa, Ricardo Aires, as autarquias têm um importante papel no combate às desigualdades entre homens e mulheres. O presidente da câmara de Vila de Rei mostrou-se ciente de que “com a construção de uma sociedade plena da sua cidadania todos nós vamos ter boas razões para cimentar a nossa fé no futuro”.
Este protocolo agora assinado está alinhado com a Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030 “Portugal + Igual” e foi assinado por todos os municípios que compõem a comunidade, ou seja, Abrantes, Alcanena, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha. Já durante a manhã, protocolos semelhantes tinham sido assinados na Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa com os concelhos que a compõem, ou seja Proença-a-Nova, Oleiros, Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, Penamacor e Idanha-a-Nova.


ofertaB baseStandFrigi

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
1263
Ontem
11467
Este mês
211186
Total
25825465
Visitantes Online
16