Imprimir

Feriado Municipal marcado por inaugurações, apoios e distinções…Desde 1937 que está instituído o Feriado Municipal em Pampilhosa da Serra, depois de, em 1985 um grupo de homens daquelas ter rumado às Cortes de Coimbra para pedir a desanexação do concelho da Covilhã.

A 10 de abril de todos os anos recorda-se o passado e honra-se um presente, feito sempre de muitas dificuldades, enumeradas ontem pelo presidente da câmara. Agora que a questão das acessibilidades está no bom caminho, o autarca teme que a saída do Ministro das Infraestruturas Pedro Marques seja uma pedra na engrenagem e por disse contar com João Paulo Catarino, secretário de Estado da Valorização do Interior, “nos passos que se seguem, para que a saída do Ministro Pedro Marques não afete a concretização deste objetivo”, apelou.
Pampilhosa da Serra foi um dos concelhos afetados pelos incêndios de 2017, em várias datas. Desde então já muito foi feito no que à reconstrução de habitações do incêndio de 17 de junho. “Vamos agora colocar a concurso as que foram atingidas a 15 de outubro”, disse o autarca, dando também conta que “as intervenções em habitações permanentes estão praticamente concluídas”. As 60 habitações aprovadas representam um apoio de cerca de 554 mil euros de apoio, sendo que 380 mil já foram pagos. As 13 reconstruções assumidas pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro “já se encontram em execução, prevendo-se para maio a conclusão de um número significativo das mesmas”, deu conta o autarca.

No programa de apoio à reconstrução de habitações não permanentes, a fatia de financiamento da autarquia é de 477 mil euros, que correspondem a 57 habitações. O município vai utilizar o dinheiro que está na conta solidária e fazer um empréstimo junto do Fundo de Apoio Municipal para cobrir este valor.
Em todo este processo, José Brito reconheceu o apoio das várias entidades que estiveram no terreno, nomeadamente “à Turismo de Portugal nas suas linhas de apoio à valorização turística do interior, à disponibilização de redes Wi-fi e à sustentabilidade, às quais apresentámos cinco candidaturas, estando ainda duas delas em fase de análise”, explicou o presidente da câmara, reforçando que “o turismo é um pilar do nosso concelho” e por isso a aposta na área de serviço de autocaravanas inaugurado ontem, infraestrutura que contou com o apoio da Turismo do Centro.
Conhecedor profundo da realidade de Pampilhosa da Serra e deste território, João Paulo Catarino, referiu-se aos trágicos acontecimentos do verão de 2017 como um jogo que ciclicamente afeta estas regiões. Quando tudo parece estar encaminhado vêm estas tragédias e voltamos à “casa de partida”, disse. A tragédia foi nova para a região e para o país mas, olhando para trás, reconheceu que se soube dar respostas como nunca tinham sido dadas, como por exemplo na saúde com os apoios psicológicos e psiquiátricos e na agricultura com o apoio, em Pampilhosa, a 84 agricultores, num total de 187 mil euros.
Falta a floresta, onde o fracionamento do espaço dificulta qualquer trabalho de fundo e por isso não deixou de referir o trabalho que está já a ser feito naquele concelho pela empresa pública instalada em Figueiró dos Vinhos, a Florestgal, e que no futuro poderá servir de exemplo para o restante do país.
Neste dia de Feriado Municipal foi distinguido, a título Póstumo, Monsenhor Nunes Correia, homem que deixou uma vasto espólio em pintura e xilogravuras, homem que utilizou a arte também para evangelizar como foi referido na homenagem. Recebeu a medalha o reitor do seminário de Coimbra. Foram ainda assinados protocolos de colaboração entre a autarquia e as várias associações do concelho, desde os bombeiros voluntários passando pela filarmónica que estreou a farda nova ou os ranchos do concelho.

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
2177
Ontem
12644
Este mês
306460
Total
27118481
Visitantes Online
15