Imprimir

Decorreu recentemente uma reorganização de pessoal nos postos da GNR no Destacamento Territorial da Sertã, onde se inclui o posto de Cernache do Bonjardim.

Face a esta situação, este posto “funciona na modalidade de atendimento reduzido, o qual garante o serviço com três militares”, informa o Comando Territorial de Castelo Branco, em resposta à Rádio Condestável, solicitada no passado dia 15 de março (ver notícia relacionada) e, perante a morosidade da mesma, reforçada para o Ministério da Administração Interna (MAI) no passado dia 26 de março.
Quanto ao "patrulhamento da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, freguesias do Castelo e do Cabeçudo, é garantido pelo Posto Territorial da Sertã", explica a mesma resposta. Assim sendo, constata-se que foi retirada área territorial ao posto de Cernache do Bonjardim, casos da freguesia do Castelo e parte da do Cabeçudo, que anteriormente pertenciam a este posto.
A GNR refere também que “na área de policiamento do Posto Territorial de Cernache do Bonjardim, ainda efetuam patrulhamento outras valências do Destacamento Territorial da Sertã, nomeadamente a Secção de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário, Investigação Criminal e Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente”. “Em 2018, verificou-se “uma redução da criminalidade em 32,5%, comparativamente a 2017”, sustenta esta força de segurança. Contudo, recorde-se que, há vários anos, parte das ocorrência verificadas na área do posto Cernache do Bonjardim aparecem vertidas noutros postos como de Vila de Rei, Sertã, Proença ou Oleiros.
A GNR lembra também que “o Posto Territorial de Cernache do Bonjardim, desde 2011, funciona na modalidade de atendimento reduzido”.

Nota da Direção de Informação:
A Rádio Condestável procura noticiar tudo o que respeita à Região, socorrendo-se das fontes oficiais, para que num claro combate às designadas “fake news” das redes sociais, possamos apresentar trabalhos Jornalísticos de qualidade e que sirvam a população da nossa área de abrangência. Neste caso, em concreto, a Condestável procura noticiar com exatidão e rigor o que é feito no âmbito da missão da GNR. Isto para que esta força não seja vista, apenas, como uma entidade punidora (coimas que diariamente aplica nas mais variadas circunstâncias, como estacionamentos indevidos, etc) mas dar a conhecer o que é feito na área da pedagogia, investigação e consequente detenção e apresentação aos tribunais de presumíveis criminosos que aí são julgados. Este é um fator tranquilizante para os cidadãos que assim se sentirão mais seguros.
Estranhamos como é possível um pedido de informação ao Comando Distrital de Castelo Branco da GNR, solicitando um esclarecimento sobre o Posto Territorial de Cernache do Bonjardim, tenha demorado 13 dias a obter resposta. E ainda tivemos que, no dia 26 do corrente, solicitar a mesma informação ao Ministério da Administração Interna, reforçando a urgência na informação e o atraso de que a mesma estava a ser alvo por razões que desconhecemos. Só pretendiamos saber qantos efetivos estão adstritos àquele posto, tendo em linha de conta a sua extensão territorial e habitantes". Apenas.
Isto não se compreende. E não se compreende quando, não há muitos anos, a informação era dada “na hora” pelo comando distrital, cujos comandantes sempre se pautaram por um excelente relacionamento institucional com a Rádio Condestável.
Mais: A nossa proximidade com a população, todos os dias reforçada, leva a que muitos ouvintes nos liguem e interroguem se sabemos o que se passa quando se apercebem de movimentações da GNR na sua área, sinónimo de alguma operação que esta força está a realizar. Ora, até há pouco tempo bastava-nos ligar para o comando do Destacamento Territorial da Sertã (postos de Sertã, Cernache do Bonjardim, Oleiros, Proença-a-Nova e Vila de Rei) para obtermos as necessárias informações tendentes à produção de matéria noticiosa, com a necessária precisão, rigor e rapidez, como se exige. De repente tudo mudou. Para a comunicação social (será toda?) dizem-nos que agora que “toda” a informação está centralizada em Castelo Branco.É notório que assim, essa informação demora mais tempo a chegar. Mas, afinal de contas, não é bem assim porque há pouco tempo, todos ouvimos o comando do Destacamento Territorial do Fundão prestar públicas declarações sobre um caso de sequestro, o que significará que não é do mesmo modo em todos os destacamentos do distrito de Castelo Branco. Estranho, portanto.
É uma situação que não compreendemos e que provoca alguma apreensão por parte dos profissionais da comunicação social.

Carlos Ribeiro
Diretor

CarBus

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
6134
Ontem
20094
Este mês
182395
Total
27384872
Visitantes Online
8