Imprimir

A nova temporada dos Cafés com Ciência – Sertã arrancou esta semana com a primeira edição deste ano a debater o sono e a sua importância para a saúde.

Esteve presente no Centro de Inovação e Competências da Floresta, local onde decorrem as sessões, Joana Serra médica psiquiatra no Centro Cirúrgico de Coimbra e especialista em Medicina do Sono. À Sertã veio explicar a importância do sono regular diário, da insónia e do risco que a privação do sono representa para a saúde física e mental.
Na sua opinião, nos dias de hoje ainda “há muita falta de informação em relação ao tratamento de algumas patologias do sono, nomeadamente a insónia”, disse, no sentido de alertar as pessoas de que “o calmante para dormir não é a solução”.
Se acontecer uma noite mal dormida não quer dizer que se tenha algum problema, o pior acontece quando as noites mal dormidas são recorrentes, o que “aumenta o risco de doenças cognitivas, metabólicas, cardiovasculares, e aumenta também o risco precoce de mortalidade”. “Se tivermos comportamentos adequados e medidas de higiene do sono, estamos a prevenir problemas de sono”, acrescentou, deixando algumas regras que se podem e devem cumprir para não causar insónias e ter um sono com qualidade e quantidade adequadas. Assim Joana Serra aconselhou a “ter horários regulares, evitar refeições pesadas ao deitar, ter um espaço confortável para dormir, evitar a luz e não usar aparelhos eletrónicos como o telemóvel”, por exemplo, Está provado que o uso de telemóvel na hora de dormir pode interferir com o sono por causa das radiações provocando a designada “insónia tecnológica”, que afeta principalmente jovens e adolescentes. A radiação que emite na luz azul “vai inibir ou diminuir a amplitude da produção de melatonina, a hormona da escuridão e essencial para o sono”, podendo depois desenvolver insónias.
A insónia tem maior prevalência nas mulheres e idosos.
De referir que 45% da população mundial é afetada por distúrbios de sono. De acordo com a Associação Mundial de Medicina do Sono, 21% dos adultos dorme menos de seis horas por dia. Estima-se que 25% dos portugueses sofre de insónia crónica.
Recorde-se que os “Cafés com Ciência-Sertã” são conversas informais sobre ciência, abertas a todas as idades, promovidas pelo SerQ em parceria com Município da Sertã e o Exploratório - Centro de Ciência Viva de Coimbra. Com participação gratuita, os “Cafés com Ciência-Sertã” decorrem na última terça-feira de cada mês, das 18:00 às 19:00, no auditório do SerQ, na Zona Industrial da Sertã.

CarBus

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
3590
Ontem
20094
Este mês
179851
Total
27382328
Visitantes Online
17