Imprimir
“Somos muitos devotos de São Nuno” que “é o amor da nossa terra”, um “defensor da nossa pátria, um grande santo e defensor de Portugal” - Isaura da Silva um dos peregrinos de Cernache do Bonjardim que se deslocou a Roma. 
 

Alguns dos peregrinos portugueses presentes na Praça de São Pedro, em Roma, colocaram a importância dos feitos militares do Condestável a par da sua vida religiosa, o que o levou hoje a ser canonizado em Roma.
“O São Nuno também está a ser canonizado pelo guerreiro que foi que não deixava de lutar pelas batalhas justas e porque rezava antes de cada batalha”, afirmou Rui Gonçalves, de Setúbal e um dos 200 escuteiros presentes em Roma para homenagear o Patrono do Corpo Nacional de Escutas.
São Nuno “defendeu sempre Portugal na batalha pelo cristianismo”, acrescentou o escuteiro.
Isaura da Silva, de Cernache do Bonjardim (terra natal do Condestável), veio também de propósito a Roma para a “canonização de São Nuno” até porque no concelho “existe uma grande devoção desde há muitos anos” a este beato, que dá nome ao seminário local.
“Somos muitos devotos de São Nuno” que “é o amor da nossa terra”, um “defensor da nossa pátria, um grande santo e defensor de Portugal”, acrescentou.
Francisco Almeida Dias vive em Roma há oito anos e também optou por vir ao Vaticano, nem que fosse por “respeito” à memória do beato Nuno.
No entanto, o emigrante português destaca a forte presença de portugueses na cidade, algo que é visível para todos: “Meu Deus, [sábado à noite] a rua dos portugueses estava cheia, estava intrasitável” como “nunca me lembro de a ter visto”.
Já Rosa Maria veio de Paris a Roma e aproveitou para assistir às cerimónias.
“Acontece-nos uma vez na vida participarmos numa cerimónia deste género”, explicou.
Do maior centro de peregrinação português, em Fátima, para o maior do mundo, em Roma, este é o percurso de Lino Pereira, que é também vizinho de uma mulher importante no processo.
“A senhora que sustentou o milagre é uma senhora de Ourém”, explicou o peregrino que recorda também o guerreiro até porque é isso que a “história nos faz mais lembrar”.
Hoje, na Praça de São Pedro, o Postulador da Causa, Fernando Millán, explicou o processo canónico que justifica esta atribuição pela Santa Sé, com relatos sobre a santidade de Nuno Álvares Pereira confirmados por teólogos e historiadores e um relatório de médicos convidados pelo Vaticano que atestam a sua "intercessão" na "cura miraculosa" de um olho da portuguesa Guilhermina de Jesus, queimado com óleo de fritar.
Uma cerimónia de canonização de um português não se realizava em Roma desde 1976, ano em que foi confirmado o culto universal da fundadora da Ordem da Imaculada Conceição, Santa Beatriz da Silva, pelo Papa Paulo VI.Lusa.
 

ofertaB etpzp

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
10116
Ontem
26923
Este mês
493031
Total
30900162
Visitantes Online
47