Imprimir
O Santuário de Fátima associou-se hoje à canonização de Nuno Álvares Pereira...

O Santuário de Fátima associou-se hoje à canonização de Nuno Álvares Pereira, que decorre domingo, em Roma, com a colocação de uma tarja junto da estátua do futuro santo, na colunata do recinto.
 “A tarja, com as dimensões de 6,20m de altura e 1,65m de comprimento, foi colocada, na vertical, junto da estátua e tem impressa a seguinte prece 'S. Nuno de Santa Maria rogai por nós’”, informa uma nota de imprensa do santuário.
Na mesma faixa foram impressos ainda a Cruz de Avis e a data da canonização.
Para o Santuário de Fátima, trata-se de uma forma de distinguir “de forma especial uma das estátuas da colunata do recinto de oração”, a de S. Nuno de Santa Maria.
A estátua, que já se encontrava no santuário em Novembro de 1954, foi feita em mármore de Estremoz e tem 3,20 metros, revela, por sua vez, Marco Daniel Duarte, do Departamento de Arte e Património do Santuário de Fátima, em texto publicado no sítio da Internet da instituição.Segundo o responsável, o projecto de figuração do santo foi feito pelo professor de escultura da Escola de Belas-Artes do Porto, Salvador d’Eça Barata Feyo, apresentando “Nuno Álvares como religioso da Ordem do Carmo, imagem já bem distanciada das iconografias dos santeiros relacionadas com os episódios bélicos”.
Segundo o responsável, “o atributo simbólico que o escultor mais quis evidenciar, provavelmente pelo facto de a obra se destinar a um santuário mariano, foi o terço sustentado nas mãos postas em oração à altura do peito e distendido pelo escapulário até meio da altura das vestes”.
Num outro texto, o director do Serviço de Estudos e Difusão do santuário, padre Luciano Cristino, escreve que para travar a Batalha de Aljubarrota, Nuno Álvares Pereira “teve de passar pela actual Cova da Iria”.
“Uma interessante tradição, transmitida em diversas versões, desde os anos vinte do século XX, refere que o Santo Condestável, na sua passagem desde Ourém a caminho de Porto de Mós, teria acampado, orado e feito uma profecia, na Cova da Iria, anunciando o milagre de 1917”, afirma Luciano Cristino. O responsável refere que “esta tradição ou lenda, porém, não aparece documentada, por escrito, senão depois das aparições de Nossa Senhora”, acrescentando: “Não creio que se possa aceitar a sua veracidade, mesmo tendo em conta a reiterada afirmação de que ela já era referida pelos contemporâneos das aparições como tendo sido recebida dos seus pais e avós”.
“Seja como for, esta associação uniu sempre o agora canonizado S. Nuno de Santa Maria à história do Santuário e à própria mensagem de Fátima”, escreve o padre Luciano Cristino, para quem “um sinal dessa associação é a sua estátua na colunata exterior do santuário”.
No mesmo texto, o sacerdote destaca ainda a “particular devoção” mariana do Beato Nuno e as celebrações ligadas à vida do Condestável e à Batalha de Aljubarrota que ocorreram no Santuário de Fátima.Lusa.


 

ofertaB etpzp

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7



Estatísticas

Hoje
7637
Ontem
26923
Este mês
490553
Total
30897683
Visitantes Online
26