Imprimir

A Câmara Municipal de Proença-a-Nova irá apoiar as associações do concelho que se responsabilizarem pela requalificação das alminhas, nichos e cruzeiros existentes na sua localidade, tendo em conta o mau estado de conservação em que alguns deles se encontram.

A garantia foi deixada pelo vice-presidente da autarquia, João Manso, durante a apresentação do livro “Alminhas, Nichos e Cruzeiros”, editado pela associação Magnalingue ONGD, realizada a 1 de novembro na Casa das Associações.
O contributo da autarquia será feito através “da cedência do material necessário para a sua manutenção”, referiu o vereador. As associações só têm de formalizar o pedido, identificando as alminhas a recuperar e o tipo de trabalho a realizar, bem com a sua calendarização.
O livro “Alminhas, Nichos e Cruzeiros” é o resultado do levantamento e catalogação deste tipo de património pela associação, com o apoio do Município de Proença-a-Nova, tendo em conta a sua importância para a história local. As alminhas são padrões de culto das almas do purgatório, consideradas património artístico-religioso, e são pequenos altares onde a pessoa para e faz uma oração e deixa, por vezes, uma esmola pelas almas. João Manso agradeceu, em nome do executivo, o trabalho da Magnalingue neste levantamento que nunca se tinha realizado anteriormente.
O presidente da Magnaligue ONGD afirma que, no total, foram catalogadas 86 alminhas, mas “existe a hipótese de existirem mais pequenos altares espalhados pelo território”. Jorge Tomé destaca ainda que há muita variedade no concelho e de diferentes estilos arquitetónicos e origem, “podendo encontrá-las nos caminhos rurais ou perto dos cursos de água ou até mesmo nos centros das povoações, prova que o conceito das alminhas foi-se alterando. Do nosso estudo, as Corgas é a povoação com o maior número de alminhas, sinal que é uma zona muito devota deste tipo de arquitetura”. O presidente da associação agradeceu a “todos os participantes e ao Município pelo apoio e colaboração nesta investigação”.
Ainda este mês, o registo fotográfico das alminhas das Corgas vai estar em exposição na aldeia, numa mostra que será inaugurada a 18 de novembro, às 10:00.


Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7

Tempo Cernache Do Bonjardim


Estatísticas

Hoje
35192
Ontem
50543
Este mês
784971
Total
20283030
Visitantes Online
42