Imprimir

Parques de madeira de serração e de madeira para triturar... O Governo vai apoiar a criação de parques de madeira de duas tipologias, ou seja parques de madeira de serração e parques de madeira para triturar, anunciou Capoulas Santos, Ministro da Agricultura, esta segunda-feira, 8 de janeiro, na apresentação das medidas de Apoio à Criação de Parques de Armazenamento de Madeira, as quais resultam de um processo negocial em que o Executivo envolveu os municípios, a produção, a indústria e os prestadores de serviços florestais.

No primeiro caso o Governo vai “conceder um apoio financeiro de 4€/tonelada aos produtores que entreguem as suas madeiras nos parque e um apoio de outros 3€/tonelada aos parqueadores, desde que, quer no pagamento ao produtor quer na entrega no parque, sejam respeitados preços mínimos de 25 e de 46€, respetivamente”
No segundo caso, “o apoio será de 1,5€/tonelada até um limite de 250 mil euros por parque”. Tendo em conta o interesse manifestado pela fileira, serão criados entre 25 a 30 parques de madeira de serração e seis de madeira de trituração, adiantou o Governante.
As candidaturas para a criação destes parques de madeira estão abertas durante todo o mês de janeiro “em contínuo, ou seja, cada vez que vier uma candidatura nós, imediatamente, vamos fazer a vistoria desse parque para o aprovar. Para os parques de trituração o prazo decorre até dia 31 de janeiro”, anunciou Miguel Freitas, secretário de Estado das Florestas.

As medidas de apoio agora anunciadas têm como objetivo prioritário o abate e armazenamento da madeira cujas dimensões permitem utilizações mais nobres, uma vez que a sua manutenção no terreno origina a deterioração das suas caraterísticas físicas e mecânicas. Ou seja, trata-se de garantir essencialmente a retirada da madeira de pinho com elevado valor o mais rapidamente possível dos terrenos ardidos durante os incêndios de 2017, madeira essa que terá como destino essencialmente a serração.
Atenuar o impacto do efeito dos incêndios junto dos produtores florestais, garantindo um preço mínimo de aquisição e promovendo o aumento da capacidade instalada de parqueamento de madeira, contribuindo dessa forma para sustentabilidade do abastecimento das indústrias consumidoras é outro dos objetivos desta medida governamental.
De referir que o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova João Lobo manifestou, há um mês, sensivelmente, que a câmara iria avançar com um parque para a receção de madeira queimada. Neste concelho, e segundo uma estimativa da autarquia, a área ardida atingiu os 7.400 hectares, sendo que foram contabilizados cerca de 2,5 milhões de euros de perdas.

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7

Tempo Cernache Do Bonjardim


Estatísticas

Hoje
5256
Ontem
19082
Este mês
619209
Total
14450167
Visitantes Online
20